Piracicaba

.: Caminhada marca Dia de Luta Contra a AIDS

Data: 01/12/2017

Você precisa se proteger. Não se exponha ao risco. AIDS não tem cura. Quanto antes for feito o diagnóstico, maior a chance de o paciente contaminado com o HIV ter uma vida normal e de qualidade. Procure a unidade de saúde mais próxima e faça um teste rápido.

Estas foram as frases que se destacaram durante a caminhada realizada hoje (01/12), no centro da cidade, para marcar o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS. Data que dá início também à Campanha Dezembro Vermelho, período em que o tema DSTs/HIV/AIDS será o foco de palestras que acontecem pela cidade. Ao longo do mês, todas as unidades de saúde estarão realizando testes rápidos de HIV e Sífilis.

De acordo com Moisés Taglieta, coordenador do Centro de Doenças Infectocontagiosas (Cedic), ligado à Secretaria de Saúde, em 2016 foram diagnosticados 129 casos de HIV positivo em Piracicaba. Este ano, já foram mais 120. “Isso demonstra o recrudescimento da epidemia, depois de décadas. Houve relaxamento da população, principalmente dos mais jovens, entre 20 e 39 anos, e os casos voltam a aparecer em grande quantidade, o que é preocupante”, disse.

No entender de Taglieta, o fato de o tratamento ter evoluído bastante, o que permite ao paciente contaminado com o HIV ter uma vida normal, causou a falsa impressão de que o problema não existia mais. “Não só existe, como a AIDS não tem cura. Esse tema tem que ser trabalhado por todos nós. Somente a prevenção poderá nos livrar dessa tendência de alta”, explicou, ao reafirmar o trabalho que o Cedic tem desenvolvido com as ONGs Caphiv e Casvi, voltadas ao trabalho de conscientização sobre doenças sexualmente transmissíveis. Também participaram da organização da caminhada os seguintes setores da prefeitura: Atenção Básica, Cpan, CRAM, Selam e Semuttran.

O Vereador Pedro Kawai, durante o Ato Público na Câmara de Vereadores, ocorrido logo após a passeata, destacou a necessidade da iniciativa e a ação coletiva para divulgar com força a ideia de prevenção. “O poder público não consegue fazer tudo sozinho. Hoje se gasta quase 30% do orçamento municipal com saúde, quase o dobro do que exigido pela Constituição, mesmo assim há muita coisa para se fazer e os recursos não são suficientes. A prevenção é o melhor caminho, porque não é importante apenas para reduzir a incidência de HIV, mas também para reduzir o impacto no sistema de saúde pública como um todo, especialmente nas UPAs”, enfatizou. O vereador Lair Braga também seguiu o mesmo caminho de Kawai, defendendo o fortalecimento das relações amorosas, tendo como contrapartida a responsabilidade.

Logo após ao Ato Público, todos os participantes da caminhada seguiram para a Praça José Bonifácio, onde ocorreram várias atividades em grupo e testes rápidos de HIV e Sífilis.

X

Reportar erro!

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente





8 + 5

X

Enviar e-mail para amigo!

O link da notícia será enviado automaticamente





8 + 5

Logo comemorativo Racismo é Crime Resultados de Exames
Campanha Sinal Aberto pra vida
Webmail
Contato Prefeitura: Tel. (19) 3403-1000
Rua Capitão Antônio Corrêa Barbosa, 2233 - Chácara Nazareth - Piracicaba/SP
2017 - Todos os direitos reservados | Prefeitura de Piracicaba
Desenvolvimento Imagenet