Prefeitura do Município de Piracicaba
Piracicaba, 24 de Julho de 2014

Concluída captação inicial de recursos, obras do Museu do Açúcar começam em junho

Data: 11/06/2013

Autor: Museu da Cana-de-Açúcar / CCS

O Instituto Brasil Leitor (IBL) e o Instituto Brasileiro de Gestão Cultural (IBGC) anunciam a conclusão da fase inicial de captação de recursos para o início das obras do Museu da Cana-de-Açúcar. A cifra levantada com incentivo da Lei Rouanet, acima de cinco milhões de reais, ultrapassa os 20% iniciais exigidos pela Lei Rouanet , o que permite o início das obras já em junho.
 
Empresas como Grupo Cosan-Raízen, com cota Master, Scania, Syngenta, Usina Alta-Mogiana, Usina Colorado e CNH-Fiat são algumas das patrocinadoras do grandioso projeto no Engenho Central de Piracicaba (veja lista de apoiadores abaixo).
 
“A participação dessas empresas de reputação no Brasil e no exterior mostram a importância do Museu da Cana-de-Açúcar para o setor”, afirma William Nacked, idealizador do museu e Presidente do Instituto Brasil Leitor.
 
“Nossa missão agora é empenhar o máximo de esforço para buscarmos a meta inicial, que é entregar o Museu ao final de 2014, mesmo após um atraso na captação por conta de férias de final de ano, feriados, carnaval e outras interrupções que afetaram o calendário”, explica Nacked.
 
A movimentação executiva no Engenho Central começa agora em junho, incluindo paisagismo, arqueologia e início da restauração das estruturas erguidas a partir de 1881 – e tombadas em 1989.
 
Sobre o Museu da Cana de Açúcar
As instalações do Museu ocuparão três dos edifícios do Engenho Central de Piracicaba. No local, o público terá acesso a um excelente conteúdo de cultura e educação. Os visitantes poderão conferir salas de exposições temporárias, espaços dinâmicos de informação visual, além de equipamentos que permitem atividades interativas, promovendo a aproximação das pessoas com a história do açúcar e do etanol, elementos importantes no desenvolvimento econômico do país.
 
A obra prevê diferentes etapas de entrega (estruturação, restauro e instalação), com previsão para inauguração ao final de 2014.
 
O Instituto Brasil Leitor será responsável pela gestão, coordenação e execução geral do projeto. A museologia ficará a cargo de Fábio Magalhães e o projeto arquitetônico e museográfico estarão sob responsabilidade de Pedro Mendes da Rocha, ambos profissionais de notório saber em suas áreas. 
 
O Engenho Central, fundado em 1881 pelo Barão de Rezende, foi o grande símbolo do desenvolvimento na época e representou um salto na estrutura produtiva canavieira no Brasil, pois industrializava a cana-de-açúcar de forma centralizada e com equipamentos modernos. O engenho também inovou ao empregar mão-de-obra assalariada, enquanto o restante do país ainda utilizava escravos. 
 
O Museu tratará das principais etapas do desenvolvimento do ciclo açucareiro no Brasil e no mundo, com ênfase para o Estado de São Paulo e a região de Piracicaba. Isso permitirá que os visitantes conheçam e aprendam de forma interativa, por exemplo, o significado e a importância da cultura da cana-de-açúcar como fonte de energia renovável para enfrentar os desafios de sustentabilidade do presente. A criação do Museu do Açúcar trará benefícios a região piracicabana, com a ampliação do conhecimento da história das atividades ligadas à cultura da cana-de-açúcar pela população, conta Nacked. 
 
Segundo ele, o antigo Engenho Central revitalizado, pleno de atividades culturais e de negócios, deixará de ser visto como espaço abandonado e passará a ser, no decorrer dos anos, motivo de orgulho e referência para a comunidade de Piracicaba e todo o Brasil. 
 
Veja a maquete eletrônica do museu: http://www.brasilleitor.org.br/www/novo/asp/amccbMuseuAcucar.asp?sub=amccb
 
O Instituto Brasil Leitor
O Instituto Brasil Leitor (IBL) é uma organização voltada para a criação e gestão de projetos de estímulo à leitura e à educação e ao restauro de patrimônio histórico. Entre eles, encontram-se a gestão do Museu da Língua Portuguesa (outubro/2006 a julho de 2008) e o restauro da Real Fábrica de Ferro de Ipanema. Foi responsável por algumas das exposições sobre literatura de maior sucesso do país, como Clarice Lispector – a Hora da Estrela e Gilberto Freyre, Intérprete do Brasil, entre outras.
 
O IBL também é responsável pela idealização e implementação de bibliotecas em estações de metrô e trem e terminais de ônibus; bibliotecas para Primeira Infância, um projeto reconhecido mundialmente; e bibliotecas Comunitárias em empresas, escolas de ensino médio, associações comunitárias e afins, privilegiando o conceito de “Geração de Leitores”. Mais de 1,3 milhão de empréstimos de livros já foram realizados pelo IBL gratuitamente.
 
Sobre o Instituto Brasileiro de Gestão Cultural
O Instituto Brasileiro de Gestão Cultural dedica-se a gestão de espaços culturais , trabalhos de restauro de patrimônio histórico e cultural e também a projetos musicais , educacionais, culturais e de capacitação.
 
Entre suas realizações e projetos estão o Museu da Cana-de-Açúcar (Piracicaba/SP); o restauro do Castelo Garcia d’Ávila Mata de São João (Praia do Forte/BA), da Vila Histórica de Itutinga Pilões (Cubatão/SP), da Igreja Sagrado Coração (Piracicaba/SP), da Real Fábrica de Ferro São João de Ipanema (Sorocaba/SP), da Casa de Cultura Jorge Amado (Ilhéus/BA), da Serraria Campos do Jordão; a Reserva de Sapiranga, na Bahia; e a mostra Jorge Amado e Universal – Exposição Oficial do Centenário de Jorge Amado.
 
Alguns dos Patrocinadores atuais
Grupo Cosan-Raízen
Scania
Syngenta
Usina Alta-Mogiana
Usina Colorado
CNH-Fiat
Banco Itaú-BBA
Banco Safra
Caixa Econômica Federal
Caterpillar
Copersucar
Dedini Indústrias de Base
KPMG
Radar
Rumo Logí
stica
Usina Colorado
Usina Santa Lúcia
Enviar por e-mail
Imprimir
Corrigir
Compartilhar:
Enviar e-mail para amigo
X
(endereço de e-mail)
(endereço de
(opcional)
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da página será enviado automaticamente