Hospital Regional Dr. Zilda Arns divulga balanço

O Hospital Regional de Piracicaba - Dra. Zilda Arns (HRP-Unicamp), encerrou o ano de 2019 atingindo as metas pactuadas com a Secretaria de Estado da Saúde. Nesse período, a instituição realizou 25.246 consultas, 3.670 cirurgias, 5.550 internações e 16.230 exames. Em 2018 o índice de indicação do hospital pelos pacientes internados foi de 99,13%, já em 2019 houve um aumento de 0,37%, índice de 99,50%.

Em 2019, Hospital Regional realizou mais de 25 mil consultas e 3.600 cirurgias

O Hospital é referência para os 26 municípios que integram o Departamento Regional de Saúde de Piracicaba (DRS-X) e atende apenas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O HRP não tem estrutura de Pronto Socorro nem de Pronto Atendimento, e só recebe pacientes encaminhados por outras unidades mediante agendamento prévio pelo sistema de regulação CROSS.

“São vários os fatores que contribuíram para a melhora desse índice, com destaque para o amadurecimento dos processos e desenvolvimento da equipe, sempre alinhados em oferecer a melhor cuidado possível ao paciente. No meu entendimento estamos mantendo um bom nível assistencial, desde que a gente conseguiu implantar de fato todas as atividades para essa primeira etapa. Então eu enxergo como uma melhora contínua, mas sempre num patamar de excelência”, destaca o superintendente do HRP, Pedro Pontin.

Coordenação do Hospital Regional vai promover o início de um programa de Acreditação Internacional

Construída pelo governo do Estado, a unidade conta com 60 leitos em atividade, sendo 42 de enfermaria clínica e cirúrgica, oito de cuidados intermediários e dez de cuidados intensivos, além de centro cirúrgico com quatro salas operatórias e oito salas de atendimento ambulatorial. Atualmente o Hospital possui 413 funcionários.

METAS CUMPRIDAS - Durante o ano foram realizados inúmeros avanços na unidade devido à competência de todos os colaboradores, que tem como objetivo cumprir à risca todas metas mensais impostas pela Secretaria de Saúde. De acordo com os indicadores assistenciais de 2019 analisados, a meta de internação atingiu 100% e a meta de produção cirúrgica ultrapassou 6% do índice estipulado.

De acordo com Pedro Pontin essa cultura de alcançar os resultados é uma necessidade positiva. “O conhecimento da existência de metas serve como combustível para fazermos uma produção tão eficiente quanto a que nos é cobrada. Felizmente cumprimos os objetivos de 2019 com uma certa tranquilidade. Esperamos conseguir repetir esse feito para os próximos semestres.” O superintendente ainda ressalta que “mais do que atingir os resultados, temos o compromisso com a sociedade de praticar uma assistência Humanizada e Eficaz”.

“Temos a expectativa de que o governo terá as condições de realizar a ampliação desse hospital, ou seja, passar a funcionar com 100% da capacidade instalada em funcionamento. Enquanto não recebemos o posicionamento do Estado, vamos promover o início de um programa de Acreditação Internacional, em busca do aprimoramento da qualidade do atendimento dos processos. Será um choque positivo na nossa rotina, pois nos trará muitos desafios, mas em prol da melhoria contínua. Estamos na fase final da contratação e esperamos que nos próximos meses já comece com o programa”, conclui Pontin.

Imprimir