Piracicaba terá vacinação contra a gripe no sistema 'drive thru'

Autor: Leandro Bollis - MTB: 53.600

Fonte: Saúde


A vacina contra a gripe (influenza) será fornecida no sistema 'drive thru' em Piracicaba, no sábado (04/04). A pessoa não precisará sair do veículo para receber a dose. Um profissional da saúde vai até ela. Trata-se de mais uma estratégia elaborada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, com o objetivo de evitar aglomerações de pessoas nesse momento de pandemia do coronavírus.

As aplicações serão feitas a partir das 8h, em dois pontos do município: no estacionamento ao lado da Estação da Paulista (com entrada pela Rua do Rosário e saída pela Rua Alferes José Caetano) e no primeiro bolsão de estacionamento da Rua do Porto (à direita, próximo ao Casarão do Turismo). Agentes da Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes) estarão orientando o trânsito nos locais. 

Serão disponibilizadas 1.250 doses em cada ponto de vacinação (2.500 ao todo) e será destinada a idosos (60 anos ou mais), profissionais de saúde – mediante comprovante de que exerce a função (crachá, holerite etc) –, Forças de Segurança e Salvamento (Policiais Civis, Militares, Penais, Agentes de Segurança Pública, de escolta e vigilância), Bombeiros e Guardas Civis Municipais.

A estratégia é para que os idosos tenham acesso facilitado à vacina, sem contato com outros pacientes, evitando a aglomeração em sala de espera, o que reduz o risco de contágio pela Covid-19. “Pelo fato de as pessoas estarem em seus respectivos veículos, isso garante o isolamento social, muito importante no combate à pandemia, ao mesmo tempo que garante a imunização desses grupos de risco contra a gripe”, explicou o secretáiro municipal de Saúde, dr. Pedro Mello.

Desde o início da campanha, a Prefeitura recebeu 50 mil doses da vacina, divididas em três remessas enviadas pelo Governo do Estado. “As pessoas estão preocupadas com a imunização e isso é muito importante. Conforme novos lotes da vacina vão chegando, estão sendo disponibilizados prontamente nos postos de saúde para que toda os grupos de risco sejam imunizados”, finalizou Pedro Mello.

Etapas da vacinação

Nesta primeira etapa, iniciada em 23 de março, apenas os idosos e profissionais da área da saúde e membros das forças de segurança e salvamento devem procurar um dos locais de vacinação na cidade. Já na segunda etapa, que terá início em 16 de abril, além do grupo anterior, deverão procurar se vacinar os professores, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Na terceira e última etapa da vacinação, que inicia em 9 de maio, além dos grupos anteriores, deverão ser vacinadas crianças de seis meses a cinco anos e 11 meses, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos. A campanha vai até 22 de maio.

È importante ressaltar que a vacina não imuniza contra o novo coronavírus (Covid-19). A composição da vacina é estabelecida anualmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS), com base nas informações recebidas de laboratórios de referência sobre a prevalência das cepas circulantes. (linhagem B/Victoria).

Imprimir