Piracicaba

.: Túnel vai integrar roteiro turístico subterrâneo no Engenho Central

Data: 10/06/2022

Autor: Texto: Sabrina Franzol / Fotos: Eleni Destro/ Acervo Cícero Correa dos Santos e Ipplap

Um dos túneis utilizados no período de funcionamento do Engenho Central, entre 1881 e 1974, vai integrar roteiro turístico de espaços subterrâneos do local. Para isso, a Prefeitura realiza, atualmente, serviços de limpeza e manutenção da área externa do túnel, situado à direita, após o portal de entrada para o Engenho, pelo Parque do Mirante (avenida Maurice Allain). Conforme a diretoria de Turismo da Semdettur (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo), o roteiro Subterrâneo se juntará ao roteiro Mata Adentro, já existente, que explora a mata existente no Engenho Central, além de toda a estrutura do espaço, com seus armazéns já recuperados e outros que ainda serão revitalizados.

Estrutura é formada por arcos e em alguns pontos a largura do túnel é de cerca de 7 metros (Foto: Eleni Destro)

“Temos muitos planos e projetos, tanto na área turística quanto na área cultural e gastronômica, para a nossa cidade, contemplando todas as riquezas patrimoniais que temos no nosso município. O Engenho faz parte desse projeto e esse roteiro deve atrair muitos turistas e, também, piracicabanos que não conhecem a fundo o espaço. É justamente esse o objetivo com a criação desse roteiro Subterrâneo e o Mata Adentro, que vai explorar as árvores nativas e a fauna, que merecem ser desvendadas”, falou a diretora de turismo da Semdettur, Rose Massarutto.

De acordo com o diretor do Departamento de Patrimônio Histórico do Ipplap (Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba), Marcelo Cachioni, o túnel integrava um sistema “ecológico” para que a fumaça e cinzas geradas pelo Engenho, que funcionava no meio da cidade, não fossem dispensadas em sua totalidade na atmosfera. “O Engenho é um patrimônio de arqueologia industrial importantíssimo. Temos, praticamente, uma cidade na parte de baixo. Pelos resquícios, entendemos que o túnel de gases fazia parte de um sistema de absorção da fumaça e cinzas da queima da palha, para que tudo não fosse para a atmosfera”, explica, acrescentando que existem, pelo menos, três túneis já conhecidos no Engenho, que é um dos sítios arqueológicos de Piracicaba registrados no Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Cinzas sedimentadas no interior do túnel (Foto: Eleni Destro)

Com cerca de 70 metros de comprimento e três metros de altura, esse túnel próximo do portal de entrada do Engenho pelo Parque do Mirante está repleto de cinzas sedimentadas, visíveis quando se adentra o local, que ainda não é aberto ao público. As cinzas e fumaças entravam no túnel por uma tubulação específica para este sistema na época. A parte interna tem locais com cerca de sete metros de largura e estrutura em arcos. Além disso, há resíduos como garrafas de vidro e sacos plásticos, bem como plantas que cresceram com o passar do tempo. Na parte superior ficam as aberturas de iluminação e ventilação, cerca de 30 em formato quadrado, que estão recebendo novas tampas de cimento, com o intuito de garantir a segurança dos que frequentam o local.

REVELAÇÃO – Quem chega ao Engenho Central hoje se surpreende com a mudança de cenário nesse ponto, que estava tomado pela vegetação, que encobria os tijolos que formam o teto do túnel de 70 metros. Segundo o diretor do Parque do Engenho Central, Antonio Padovan, os serviços de manutenção e remoção dessa vegetação começaram em maio e estão previstos para terminar em cerca de dois meses.

“No nosso planejamento da área externa do túnel, estamos vendo a possibilidade de plantar grama na lateral, colocar iluminação e guarda-corpo. Só depois disso pretendemos ir para dentro do túnel, para verificar infiltração, fazer a limpeza e, futuramente, dentro dos preceitos legais e com segurança, abrir para visitação das pessoas”, explicou Padovan.

Marcelo Cachioni e Antonio Padovan caminham sobre o túnel, local que está sendo limpo e revitalizado (Foto: Eleni Destro)

ENGENHO DA CULTURA – A atual Administração tem voltado seu olhar ao Engenho Central com o objetivo de ocupação do espaço e sua transformação em um complexo cultural, artístico e gastronômico, denominado Engenho da Cultura. A proposta é levar ao local a Nova Pinacoteca para Todos, projeto inovador para abrigar o acervo de obras de arte da Pinacoteca Miguel Dutra, com cerca de 1.000 itens, e dar maior visibilidade a ele em espaço adequado. O projeto Engenho da Cultura prevê, ainda um Complexo de Lazer, Cultura e Esporte, Espaço Multiuso, restaurante, cafés, com palcos para festas populares e eventos corporativos e o VER de Museu.

“Entendemos que o Engenho Central é um símbolo da história, da memória e da cultura piracicabana. Dessa forma, estamos empenhados em revitalizar e ocupar esse espaço da melhor forma possível para que a população possa usufruir desse bem. A limpeza e abertura do túnel, feita pela equipe da Semac, faz parte desse processo”, reforça Adolpho Queiroz, secretário da Ação Cultural.


Vista externa do teto do túnel (Foto: Eleni Destro)


Vista interna no túnel, que não está aberto à visitação (Foto: Eleni Destro)


Arquiteto Marcelo Cachioni no interior da chaminé que fica no final do túnel (Foto: Eleni Destro)

FOTOS ANTIGAS DO ENGENHO CENTRAL

Foto do acervo de Cícero Correa dos Santos


Foto do acervo de Cícero Correa dos Santos


Foto do acervo do Ipplap (Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba)

X

Reportar erro!

Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente






X

Enviar e-mail para amigo!

O link da notícia será enviado automaticamente






Desenvolvimento Rural Sustentável Multas - Consulta e Parcelamento Resultados de Exames Editais Cultura
Webmail
Contato Prefeitura: Tel. (19) 3403-1000
Rua Capitão Antônio Corrêa Barbosa, 2233 - Chácara Nazareth - Piracicaba/SP
2022 - Todos os direitos reservados | Prefeitura de Piracicaba
Desenvolvimento Imagenet